Cidadao Emigrante, queria investir em Portugal, mas a "sa convivencia", dos criminosos de Cantanhede nao lhe deu tréguas.

Publié le par FACE OBSCURA DA LEI

Cidadao Emigrante, que respondeu ao pedido do Governo Portugues para investir em Portugal, para criar riqueza, empregos, desenvolver Portugal, acabou perseguido por funcionarios mentirosos et incompetentes.

Verifiquei que o Estado portugues e os seus funcionarios pensam como é tradiçao em Portugal. O cidadao nao tem nem sequer a veleidade de questionar o Poder. Quem o questionar deve de ser preso em ultima analise.

O aqui Emigrante, esta completamente inocente desde 2004 e vai provar. 

renova o meu pedido perante os compatriotas cidadaos portugueses de terceira classe (porque somos Emigrantes), para continuarem a nao mandar dinheiro para Portugal, 

e  atençao, aconselho a nao deixarem o dinheiro nos bancos em Portugal! A minha familia jà retirou todo o dinheiro que tinha em Portugal. Façam igual!

O Estado portugues e os seus funcionàrios devem de nos respeitarem com ética, serem solidarios, leais e cooperantes com os cidadaos portugueses e cidadaos Emigrantes.

O nosso President da Républica, fafa, fala,  fafa, fala, .........

mas é unicamente para nos iludir...DEVIA DE TER VERGONHA.   

"Faro - O presidente de Portugal, Cavaco Silva, apelou à união dos portugueses para fazer face à crise que atinge o país e, numa mensagem, dirigida sobretudo aos emigrantes, pediu o seu contributo.

A tradicional mensagem do 10 de Junho - Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas reflecte a conjuntura económica e política que o país vive. No discurso, o Presidente da República apela aos emigrantes para que invistam em Portugal e para que apoiem as exportações nacionais.

Presidente da República apela aos emigrantes para que invistam em Portugal!!!

depois de investirem todas as suas economias sao perseguidos e acabam presos politicos...

VERGONHA!

O Estado portugues anda na pedincha e vai continuar a andar, Sr Presidente da República. 

POIS,

o choque de culturas é extremamente profundo,

entre os cidadaos Emigrantes e os nossos compatriotas portugueses que estao em Portugal,

O choque de culturas, é abismal!.

Portugal encontra-se hoje, em contraponto com o mundo.

Anda a pagar e vai continuar a pagar por isso. 

Isto tem de mudar.

. _0004.jpg

1° Parte  

 

Fernando Sérgio GOMES LOPES

126/128, rue de Chatou

92 700 COLOMBES

                                        

                                                                       Tribunal Judicial da Comarca de Cantanhede
                                                                                     Sr Procurador-Adjunto,
                                                                      dos Serviços do Ministério Publico de Cantanhede
                                                        Rue dos Bombeiros Voluntarios
                                                                                      3060-163 Cantanhede
                                                          PORTUGAL                                              Colombes, 20/10/2011

Carta Registada 

Assunto : queixa-crime contra Ex- mandatàrio 

Introduçao,

Para o Sr Procurador-Adjunto, dos Serviços do Ministério Publico de Cantanhede se aperceber da causa que determina a data de hoje, a apresentaçao d’uma nova queixa-crime, o participante informa que em 6/10/2011, recebeu por fax do seu mandatario de lisboa, a copia da conclusao em data du 03/10/2011, do Sr juiz de Direito-1°juizo desse Tribunal Judicial, que concerna o processo n° 541/07.9TACNT, na sequencia do meu requerimento em data du 13/09/2011, relativamente a uma competencia territorial.

 

Nunca fui jurista, mas, no dia 06/10/2011 ao ler com muita atençao a conclusao do Sr juiz de Direito- 1°juizo desse Tribunal Judicial com data du 03/10/2011, fiquei a  tomar conhecimento das regras relativas à competencia territorial, estabelecidas nos artigos 19° a 23°, do Cod. Proc. Penal,

 

em que é competente para conhecer de um crime, em regra, o tribunal em cuja a àrea se tiver verificado a consumaçao do crime (Art.19 n°1).

 

Acontece,

 

que em 02/11/2006, no processo 294/05.5GBCNT eu fui condenado injustamente pelo Tribunal Judicial da Comarca de Cantanhede,  Cantanhede, vivia entao ainda num estado proximo du medieval, controlada d’uma forma imoral par des CRIMINELS bem organizados.

 

Aliàs que até o, Magistrado do Ministério Publico o Dr Carlos Diogo, acusou-me em processo comum e com a intervençao do tribunal singular, “por causa de tal arguido no dia 1 de Dezembro de 2004, endereçou uma carta ao Sr Ministro da Administraçao interna, referindo que o ofendido

 

(abusou do seu poder violando os seus deveres inerentes as suas funçoes me ameaçando varias vezes de detençao com a intençao de obter beneficio ilegitimo para terceiro)” .

 

Mas isto é crime? E as provas materiais nao tem valor? O trator do Valdemar era meu?

 

Nesse julgamento vergonhoso, fui extremamente humilhado, condenado por causa de mentiras, ao ponto  que até o Magistrado do Ministério Publico o Dr Carlos Diogo declarar em sede de julgamento que eu devia de ser condenado de uma maneira exemplar, porque a placa da corrupçao que tinha no meu terreno éra uma vergonha para o Municipio...

 

Verifiquei desta forma que o Magistrado do Ministério Publico o Dr Carlos Diogo estava muito preocupado com a minha famosa placa a denunciar a corrupçao.

 

O que é que tinha a ver a placa da corrupçao, com a carta enviada ao M.A.I. em Lisboa? Nesta altura nenhum dos juristas protestou? uma vergonha!

 

Nessa época, este Magistrado, o meu ex-mandatàrio, o Dr Carlos Navega Moreira, o juiz Manuel figueiredo e o famoso Dr Gaspar Mendes, tambem advogado do G.N.R, deviam todos saber que o tribunal de Cantanhede era territorialmente incompetente para apreciar os autos.....

 

Face ao exposto, estes CRIMINELS bem organizados, deviam nos termos conjugados do disposto nos art.s 19°1, 24.° n.° 1 c), 28.° a) e 32.°2 b) do Cod. Proc. Penal, de conhecer da incompetencia territorial, e deveria se ter declarado, o Tribunal Judicial de Cantanhede, territorialmente incompetente para o apreciar dos autos do processo 294/05.5GBCNT, deveriam ordenar a sua remessa para os Juizos Criminais de Lisboa. 

 

Por ser um homem de honra, ando a sofrer hà cinco anos, 

porque tenho esta condenaçao injusta no meu registo criminal, tem servido de referencia em muitos processos para esses CRIMINELS bem organizados se safarem e demonstrarem que sou eu o fraco, o fora da lei.

 

Sr Procurador-Adjunto,

 

nao tenho o direito de bloquear auto-estradas, montar sobre pontes e telhados de prédios, para continuar a denunciar estes CRIMINELS bem organizados, porque ai tambem seria eu o fraco e o fora da lei,

mas,

tenho orgulho de utilizar o meu blog, sendo fundamental tambem, como vítima de crime exerçer o meu direito de apresentação de queixa crime.

 

No que respeita os prazos de prescriçao:

 

vou apresentar queixa-crime por prevaricaçao que é punido com pena de prisao até 3 anos, e relativamente a prescriçao quando se trata de crimes puniveis com pena de prisao cujo limite màximo for igual ou superior a um ano, mas inferior a cinco anos, o prazo de prescriçao é de Cinco anos, art n°118, C ) do Codigo Penal,

 

além que tomei conhecimento do facto no dia 06/10/2011 et du meu direito.

As consequencias dessa negligencia grave, estao d’actualidade,  

Razao pela qual,  

o Estado nao deve de renunciar ao seu dever de punir.

 

 fim da 1° Parte

Commenter cet article