queixa apresentada contra Isabel Cristina.

Publié le par FACE OBSCURA DA LEI

Pela Lealdade, Justiça e a boa Fé, que deve de estar sempre presente, entre todos os cidadaos, 

tive que apresentar novamente queixa crime por difamaçao e por falsidade de testemunho sobre compromisso, 

contra a Isabel Cristina, muito amiga e solidària do meu vizinho Valdemar.

Pois isso,
 
de andar a testemunhar falso, para se defender amigos, induzindo, desta maneira os Magistrados Juizes em erro e assim a Justiça,

tem que acabar.

Deve-se de saber que as testemunhas que se apresentam no tribunal, para testemunhar, prestam o seguinte juramento:

" juro, por minha honra, dizer toda a verdade e so a verdade ",art n° 91 do C.P.P.

As pessoas que prestam juramento falso, desta maneira nao ajudam a boa Admnistraçao da Justiça, 

considero que sao extremamente cobardes.

As pessoas responsàveis desses actos ilicitos, devem de ser punidos de uma maneira exemplar.

Pois,

Quem prestar depoiamento de parte, fazendo falsas declaraçoes relativamente a factos sobre as quais deve depor, depois de ter prestado juramento e de ter sido advertido das consequencias penais a que se expoe com a prestaçao de depoiamento falso, é punido com pena de prisao até 5 anos,art n° 359 do C.P.

Além dissoundefined, sei, que esta testemunha agiu com odio, 

porque,  jà me tinha agredido fisicamente e condenada em consequencia.

Para o bem da Naçao, sou obrigado novamente a perseguir juridicamente esta pessoa,

fico à espero que um Tribunal imparcial a condene de uma maneira exemplar, 

è perfeitamente evidente que a Sr Isabel cristina, actuou de uma forma intencional, 

tentando me prejudicar e beneficiando terceiros......

Havia gente da minha terra Natal, que jà tinham a Cruz preparada para me crucificarem.........

e no plano arquitectado jà tinham previsto " desviar"  o meu patrimonio.

Mas enganaram-se a meu respeito e quebraram os dentes, 

a época de JESUS  CRISTO,  jà là vai !!!!!!!!!!! 

Fernando Sérgio

 

 






 

Publié dans ADVOGADO ADVERSO

Commenter cet article