queixa crime contra amiga de Valdemar

Publié le par FACE OBSCURA DA LEI

Queixa crime contra Isabel Cristina, por ter jurado falso.undefined

No dia 19/10/2007 a denunciada teve intervençao na qualidade de testemunha, no processo.166/06.6.GB.CNT, processo crime, do 1° Juizo do Tribunal Judicial da Comarca de Cantanhede.

O referido processo crime é contra o Valdemar Barreira "meu vizinho", que foi condenado pela pratica do crime de desobediencia.

O referido processo tem como arguido o Valdemar, de quem a denunciada é muito amiga.

A denunciada , prestando depoimento sobre juramento, disse:

" Onde o sr Fernando Sérgio disse: nos tinhamos comprado a juiza" e "eu ouve isso. Ele a dizer isso à juiza" e confirmou " ele disse isso" .

Questionada pelo meu advogado, a denunciada disse sobre se a  Dr Juiza de Direito nao ordenou a prisao a meu encontro, disse:

"A Sr Dra Juiza disse que isso se discutia mais tarde" .

Pois é absolutamente falso o depoiamento desta denunciada, esta faltou a verdade e difamou-me.

A denunciada mentiu, deliberadamente, no prosseguimento de um plano para ajudar o Dr Gaspar Mendes, advogado e mandatàrio do Valdemar Barreira e da propria denunciada, e so para me prejudicar.

Esta é bastante amiga do Valdemar, com quem  tenho um conflito por causa de um alegado direito de passagem nos meus prédios.

Por causa dessa amizade a denunciada assim como a mulher do Valdemar, jà me agrediram, e foram ambas condenadas pelo crime de ofensas corporais, no processo. 483/04.0.GB.CNT.

Entretanto, eu coloquei na minha propriedade um placard com a seguinte inscriçao:

" Corrupçao, ou se acaba com ela, ou ela acaba com o pais ! ",
essa placa foi colocada em fins de Março de 2006,

Porque estava desgostoso, com a conduta da G.N.R.,da Reserva Agricola, com a camara municipal de Cantanhede e com o MAI, e decidi colocar essa famosa placa.

De fins de Março a Junho de 2006, esta placa nao incomodou ninguem, apesar de algum falatorio das gentes, o que é perfeitamente normal, pois na minha Aldeia ainda impera o medo injustificado de os cidadaos se exprimirem criticamente.

E so depois de 22 de Maio de 2006 o Dr Gaspar Mendes foi notificado de uma queixa que eu apresentei à Ordem dos Advogados, e entao decidiu participar criminalmente de mim, acabando por dizer que a placa lhe era dirigida, o que ele sabia perfeitamente que nao éra verdade.

Este processo do Dr Gaspar Mendes contra mim era o n° 167/06.4.TA.CNT, onde a denunciada era testemunha contra mim, neste processo.

Ora a denunciada, nada mais quis que ajudar o seu advogado, Dr Gaspar para levar a que me fosse acusado e depois pronunciado pelo crime de difamaçao, relativamente a placa, e seus dizeres.

Porem, se é verdade que eu vi o juiz arquivar nessa parte o processo, por decisao de 06/11/2007, a verdade é que a denunciada mentiu deliberadamente e conscientemente, quando testemunhou da forma como o fez.


Eu até fiquei com uma excelente imagem da M Juiza de Direito, Juiza titular da providencia cautelar.

Pois nesse dia de deslocaçao ao local, tudo se passou com muita urbanidade e correcçao, tendo M SRA Dra Juiza conseguido que as partes chegassem a um acordo, o Valdemar ficou com direito de passagem, por mera tolerancia.

E ao proferir as frases que proferiu, a denunciada imputou-me comportamentos que ofendem a minha honra e consideraçao pessoal, cometeu assim a denunciada o crime de difamaçao art 180 do C.penal;

e prestou juramento falso, punivel com pena de prisao de 5 anos.

Fernando Sérgio

 

Publié dans ADVOGADO ADVERSO

Commenter cet article