" quarta" participaçao contra o procurador adjunto da rèpublica"caso, primo Vidole".

Publié le par FACE OBSCURA DA LEI

DSC-0034.JPG 
Exmo Senhor
Presidente do Conselho Superior
Do Ministério Publico
Rua da Escola Politecnica n°140
1269-269 LISBOA
PORTUGAL
 
 
                           
 
Correio REGISTADO
Assunto: Participaçao
 
                                                        .............., le 16 novembre de 2007
 
 
 
FERNANDO SERGIO GOMES LOPES, divorciado, cidadao Português, empresario e emigrante, onde reside.................., França,
 
vem apresentar, novamente participaçao disciplinar, contra:
 
1
O Magistrado, Procurador Adjunto Dr Nuno Miguel Pinto Da Silva Salgado , a exercer a actividade no Tribunal Judicial en Cantanhede, por me ter recusado, por 3 vezes, a consulta do auto de processo n° 542/06.4 GB CNT, de VIDOLE DA CRUZ RAMALHO.
 
2
Tenho interesse legitimo, porque sou seu primo en 2° grau, a minha mae é prima direita.
 
3
Os meus requerimentos tem sido feitos sempre por escrito.
 
4
Este magistrado contra Direito, tem me negado de uma forma repetitiva, o acesso a este processo, conforme se consta nos documentos que aqui se juntam.
 
5
Eu nao posso estar de acordo com a sua conclusao elaborada por este Magistrado en data do 26/03/07, por defender a tese do suicidio, pois, para os amigos e familia tratou-se de um homicidio, ver o journal, “o crime” .
 
6
Pois eu tenho de ter accesso a este processo, em conformidade com o artigo n° 90 do Codigo de Processo Penal, pois, qualquer pessoa que nisso revelar interesse legitimo, pode pedir que seja admitido a consulta do auto de um processo que se nao encontre en segredo de justiça e que lhe seja fornecida à sua custa, copia, extrato ou certidao de auto ou parte dele.
 
 
7
O Sr  Procurador adjunto, Nuno Miguel Pinto da Silva Salgado, ao agir desta forma, comete novamente crime de denegaçao de justiça e privaricaçao, artigo n° 369 do Codigo Penal.
 
8
O MP goza de autonomia, nos termos da lei, mas esta caracteriza-se pela sua vinculaçao a critérios da legalidade e objectividade e pela exclusiva sujeiçao dos magistrados e agentes do Ministèrio Publico às directivas,ordens e instruçoes previstas na lei.
 
 
 
 
PELO QUE REQUIRO NESTES TERMOS:
 procedimento disciplar contra o magistrado.
 
 
 
 
Fernando Sérgio Gomes Lopes

Publié dans MINISTERIO PUBLICO

Commenter cet article

FERNANDO SERGIO 26/11/2007 13:21

Tenho a agradecer a minha irma "Lucia" que està emigrada nos U.S.A.

Pelo seu simpàtico comentàrio que é simples e sincero.

Comprimentos para voces todos, que tambem lutam nesse pais para levarem remessas de dinheiro para o nosso pais.

obrigado pelo teu apoio,

beijos para ti e os teus meninos, e um abraço para o Màrio.