Desobediencia a providencia cautelar

Publié le par FACE OBSCURA DA LEI

No dia 19/10/2007  a tàrde, foi a segunda sessao por causa da alegada desobediencia ao tribunal.
 
O  meu vizinho nao respeitou a providencia cautelar judicialmente homologada a 16/03/2006, deligentada por este, sobre os conselhos do seu ilustre advogado.

O meu vizinho (Valdemar) nao cumpriu o nosso acordo e desobedeceu a uma ordem legitima do tribunal, orgao de soberania mais importante.

Aliàs, ficou provado e até o Valdemar confessou ter passado por onde nao devia.

Este nao tem falta de imaginaçao e quis atirar areia para os olhos, desculpando-se que nao queria sujar de lama o caminho por onde devia de passar com o seu tractor,por mera tolerancia minha.

O que o ilustre mandatàrio do Valdemar diz em defesa, dà para rir:

Que a providencia cautelar nao é uma sentença!!!!!

Que o seu cliente Valdemar nao cometeu nenhum crime, porque hà uma diferença entre uma providencia cautelar homologada e uma decretada!!!!

E declara, este procedimento cautelar nao foi decretado!!!

E o que houve foi, sim, um acordo homologado!!!!

Este teve a pouca vergonha de dizer que toda a jurisprudencia diz que a transgressao de uma cautelar homologada nao é crime!!!!

ESTE ADVOGADO CONTINUA A BRINCAR???

Entao, para é que serviu o processo (providencia cautelar) que este ilustre mandatàrio intentou a meu encontro, so foi para ganhar dinheiro e enganar ?

O acordo homologado por mera tolerancia da minha parte e a ordem legitima do tribunal, seria so para eu respeitar ?

E porque é que este procedimento cautelar nao foi decretado? sem duvida que deve de ser falta de profissionalismo ou excesso de confiança na comarca !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!.

Em todo o caso se para o Valdemar, a jurisprudencia diz que a transgressao de uma cautelar homologada nao é crime, entao para mim, em principio tambem nao deve de ser, nao é ?

Se o tribunal o absolver, é logico que para mim a respectiva providencia cautelar fica  sem efeito,  tambem nao  respeitarei o acordo da providencia.

E como jà começo a estar habituado de ser vitima de discriminaçao, nao ficarei surpreendido de ser eu condenado por desobediencia qualificada ao transgredir esta providencia cautelar homologada.

POIS O QUE VALE PARA OS OUTROS, NAO VALE PARA MIM !

Fernando Sérgio

Publié dans PASSAGEM

Commenter cet article