CARTA 22 05 07

Publié le par FACE OBSCURA DA LEI

Sor Fernando Sergio GOMES LOPES

 

France

 

Ministério de Administraçao Interna

                                                                       Gabinete do Ministro

                                                                       Largo do Carmo

                                                                       1200-092 LISBOA

                                                                       Portugal

 

 

                                                           A atençao do Sor ---------------------

Carta registada

Assunto: contestaçao do seu correio

Vossa referencia: 697

Data : 22/05/2007

 

            Exmo Senhor,

 

Relativamente à vossa carta em data do 16/05/07, venho pela presente contestar o conteudo desta, pois os fundamentos sao completamente falsos, mais uma vez, sera isto praticado intencionalmente????

 

Pois o que concerna os arquivamentos até ao dia de hoje, nunca fui notificado desses respectivos arquivamentos, e, aparentemente o meu ilustre mandatario também demonstra (por falta de provas) nao ter sido devidamente notificado....

 

Constato que a sa convivencia, nao respeita os meus direitos e a minha dignidada.

 

Recordo que a Declaraçao Universal dos Direitos do Homen menciona: “todos os homens nascem libres em dignidade e direitos”, sao dotados de razao e consciencia e devem de agir en relaçao uns aos outros com espirito de fraternidade (artigo I).

 

Quanto ao paragrafo da sua carta, em que invoca: “de facto, ressalta desta missiva a hostilidade que vossa excelencia nutre pelos militares do posto da GNR de Cantanhede por estes nao adoptarem procedimentos consentâneos com os seus interesses particulares”, eu nao consigo compreender o seu conteudo e o seu alcance, nao tem falta de imaginaçao!!!

 

Pois, eu nao guardo qualquer hostilidade ao encontro dos militares da GNR de Cantanhede, que me causaram prejuizo, apenas pacificamente me limito a denunciar o comportamento dos militares denunciados que nao respeitam o Codigo Deontologico do Serviço Policial e sobretudo o Codigo da Conduta do Militar da Guarda, nao tenho também esse direito?

 

Qual é o direito que me resta em Portugal, no meu Pais do coraçao?

 

 

As vossas excelencias declaram com imaginaçao que nao estou contente por estes militares nao adoptarem procedimentos consentâneos com os meus interesses particulares!!!!!, mas o que é isto??

 

Continuam a brincar comigo? Nao vos permito de afirmar tal coisa...

 

Fico completamente indignado com este comportamento e mantenho os termos dos meus correios anteriores...

 

Nao se esqueçam que a verdade é como o azeite, que vem sempre ao cimo...

 

Eu so quero ser igual aos outros em direito e em dignidade, porque nao me deixam ser igual aos outros cidadoes???.

 

Nunca baixarei os braços, mesmo depois de jà ter sido ameaçado varias vezes e uma vez pela propria GNR.

 

Estes deveriam proteger e respeitar a dignidade humana e deveriam proteger todas as pessoas contra os actos ilegais e nao cometendo estes....

 

Alguns militares da GNR de Cantanhede comprometem a ética profissional, isto no intuito de agradar terceiros e comprometendo desta forma a qualidade, prestigio e a dignidade das forças de segurança que tanto respeito e admiro..., este comportamento deixa-me triste.

 

Em conformidade com a Declaraçao Universal dos Direitos do Homem que menciona: “todo o homem tem direito a vida, à liberdade e à segurança pessoal” (artigo n°III),

 

Sinto-me perseguido e dado as ameaças de morte de que fui objecto, faço um pedido importante perante as vossas excelencias, que é de ter um militar da guarda afin de me garantir a minha segurança pessoal durante a minha greve de fome, esta terà inicio a 16/07/07, por um tempo indeterminado.

 

 Requiro resposta urgente sobre este paragrafo, inutil de os informar que se me acontecer alguma coisa sera de vossa inteira responsabilidade.

 

E evidente que é com todo o respeito e cortesia devidos aos Orgaos da Administraçao Publica, que vou aguardar serenamente como é do meu direito, em plena igualdade, a uma justa e publica audiência por parte de um Tribunal independante e imparcial.

 

Sem qualquer hostilidade nem odio para ninguém, isto mesmo para ninguém, reafirmo todos os termos das minhas correspondencias anteriores.

 

Reafirmo que fico profundamente indignado com o vosso comportamento adoptado, estes procedimentos sao consentaneos com os interesses dos militares que nao respeitam as suas obrigaçoes profissionais.

 

Aconse-lho entretanto que fiquem conscientes da vossa responsabilidade sobre as consequencias da minha greve de fome.

 

Queira receber contudo os meus cumprimentos.

 

                                                                       Fernando Sergio GOMES LOPES

Commenter cet article

amigo anónimo 30/03/2008 23:56

Lutar para vencer é preciso procurar o caminho certo, lutar com as mesmas armas, com legalidade, confidencialidade e muita destreza. Por vezes um conselho amigo pode fazer toda a diferença, é preciso saber ouvir e procurar a verdade, e insistir se for necessário. Um amigo anónimo

Fernando Sérgio 03/02/2008 16:30

Lili, a prioridade actual da minha vida, é que a lealdade, justiça e imparcialidade, que volte a Cantanhede, minha terra Natal.

E para isso nao posso dar tréguas, aos "Orgaos" que sao completamente parciais.

Obrigado pelo comentàrio.

Fernando Sérgio

lili 01/02/2008 22:42

Força, pelo saber e pela verdade, pela justiça e pela lealdade

fernando sergio gomes lopes 25/08/2007 00:27

Que grande erro que eu cometi,quando comprei vàrios prédios para construir dezenas de vivendas no meu pais.
Tendo jà um projécto aprovado para começar a construir 10 vivendas, no lugar do Montinho,freguesia da pocariça e mais 60 vivendas na palhaça,e uma exemplar para mim onde nasci na Fonte Errada,freguesia da Camarneira...

Eu acreditei e dei ouvidos aos politicos portugueses que aliciaram os emigrantes a investirem em Portugal..

Entao como um bom filho da minha mae pàtria,comecei a enviar da França as minhas economias, para desenvolver o meu pais, criar emprego e riqueza!!

Tendo jà criado uma sociedade de construçoes unipessoal lda,com inicio de actividade em 01/01/2007!!!

Hoje, estou extremamente triste e decepcionado com o meu pais.

Os Orgaos da Administraçao Publica do meu pais,nao tem tido um comportamento normal a meu encontro,sinto-me oprimido,descriminado e completamente injustiçado.

Estes fartam-se de brincar com os meus direitos e a minha dignidade como cidadao portugues, pelo direito do sangue..

Potugal està com uma democracia completamente podre.

Eu nao precisso de portugal para nada.

O Estado tem a obrigaçao de se ocupar dos funcionàrios que comprometem a ética e os seus respectivos deveres profissionais, na troca do tacho.

fernando sérgio 24/08/2007 21:39

Christine,
Je serais prudent et sage au cour de mon combat.
Je te suis reconnaissant à toi et à ta famille pour votre solidarité.
A bientôt =)
Sergio.