CARTA 24 04 06

Publié le par FACE OBSCURA DA LEI

Sor Fernando Sergio GOMES LOPES

 

                                                                                   Ex.mo Sr Comandante do

                                                                                  Posto de Cantanhede da

                                                                                  Guarda Nacional Republicana

                                                                                  Rua dos Bombeiros Volontarios

                                                                                  3 060-163 CANTANHEDE

                                                                                  PORTUGAL

Carta registada

                                                                      

Processo : NUIPC 166/06.6 GBCNT             24 de Abril de 2006

de 3 de Abril de 2006 

Assunto : Reclamação

 

 

 

Exmo. Senhor o Comandante do posto,

 

Dando seguimento a queixa apresentada no seu posto em data de 3 de Abril de 2006, esta apresentada, pela Senhora -----------------, contra o Senhor ------------------------.

 

Pois constato mais uma vez, depois de tentarem recusarem de aceitar a queixa, o Sr. Comandante recusou novamente mandar uma patrulha ao local onde houve abuso de confiança da parte do Sr -.

 

Recordo mais uma vez que compete em especial ao orgãos da policia criminal, mesmo por iniciativa própria de colher noticia dos crimes e impedir quando possível as consequências, descobrir e levar a cabo os actos necessários e urgentes destinados a assegurar os meios de prova.

 

Recordo mais uma vez que sou cidadão Português pelo direito do sangue e que o respeito do direito e da lei deve de ser igual para todos, constituindo o fundamento essencial da liberdade, da justiça e da paz.

 

Sou forçado de confirmar os termos dos meus correios anteriores enviados aos organismos competentes e confirmo nomeadamente a minha reclamação N°10 efectuada no dia 13 de Junho de 2005 pelas 9h40mm onde declarei “estou extremamente despresado pelos soldados e principalmente o comandante  deste quartel, que não tem atenção aos meus pedidos  que são completamente do direito do cidadão Português, este comportamento compromete a minha vida e a minha liberdade”.

 

Pois gostaria imensamente de saber :

 

            1-         Porquê é que, não vão ao local tomar conta das ocurencias, a meu pedido? desavenças que são do foro penal”!!!

            2-         Porquê è que, sempre tem tentado não aceitar queixa da nossa parte contra o suspeito ---------------?

            3-         Porquê è que, estao sempre disponíveis a irem ao local quando é o ----  a fazer o pedido?  desavenças que são do foro civil”!!!

 

Sou emigrante em França, mas tenho o meu coração em Portugal, tenho indo canalizando as minhas economias para o nosso pais, infelizmente tive e tenho de lavrar noutras leiras o suor que a minha mãe pátria não me deu, mas não a renego, antes me abençoe, não obstante a perseguição doentia do referido -----------, este senhor vem exercendo sobre mim uma atitude persecutória, fruto da mesquinhez humana, da inveja sem sentidos, e isto os orgãos da policia criminal ainda não compreenderam, ou não querem compreender.

 

Enfim, inútil de vos recordar que esta situação é extremamente desagradável e injusta.

 

No futuro pretendo justificar através de meios de prova que a atitude dos militares, e concretamente a do comandante do posto, não é correcta nem adequada aos meus direitos de cidadão.

 

Aguardando reposta,

 

Queira receber os meus comprimentos.

 

 

                                                                                  Fernando Sérgio GOMES LOPES

 

  

PS : Tenho notado falta de lucidez, de realismo e profissionalismo da vossa parte, pretendendo vos ajudar a mudar o vosso comportamento a meu encontro, junto justificativo de um dos organismos que já foram deduzidos em erro, da parte do ---, tal como a Câmara Municipal entre outros....

 

 

 

Copia : Dr Carlos Navega Moreira Advogado

            Secretaria do Tribunal Europeu dos Direitos do Homem

            Inspecçao-Geral (Major-General) ----------------

            Procurador Adjunto no Tribunal Judicial da Comarca de Cantanhede

Publié dans GNR

Commenter cet article